Atendimento:
(11) 2359-0684

Suporte:
(11) 2368-0710

Como o MPI pode ajudar o seu site a competir no ranking do Google

Quando realizamos uma pesquisa no Google, a tendência é clicarmos nos primeiros links que aparecem na área de resultados. Fazemos isso porque pensamos - muitas vezes sem embasamento - que as primeiras opções são as que irão oferecer um retorno mais confiável.

De acordo com o site Internet Live Stats, em 1994, existiam menos de 3 mil sites ativos na rede mundial, enquanto em 2014 a estimativa chegou a 1 bilhão de endereços, um aumento surpreendente de 33.000.000% em 20 anos.

Estima-se, também, que a vida útil de uma página na web não passa dos 3 meses. Ainda segundo o Internet Live Stats, 75% dos sites já criados ainda estão vivos, porém sem atividade. Ou seja, quando um endereço é criado, ele tende a ser alimentado por 90 dias.

Após isso, os números de postagens caem e a página fica em esquecimento.

Se usarmos esses dados como base, fica muito claro que não é mais tão simples posicionar um site na prime página dos buscadores como era no final dos anos 90 e início dos anos 2000.

Contudo, a chave de tudo é a persistência e a organização: com posts regulares e de qualidade e um layout de site que torne a navegação do usuário simples e prática, há maiores chances da sua página prosperar dentre tantas outras. E, nesses casos, com certeza o marketing de posicionamento para internet (MPI) pode te ajudar.

O que é MPI?

O marketing de posicionamento, também conhecido como MPI, é um conjunto de serviços e técnicas digitais aplicados em forma de estratégias para melhorar a posição de sites de empresas/marcas/produtos ou serviços nas buscas online, principalmente em buscadores como o Google.

As estratégias usadas pelos profissionais do marketing digital são: desenvolvimento de websites, otimização de sites (SEO), criação de conteúdo, integração com as redes sociais e monitoramento e análise dos resultados.

Cada um desses métodos tem como objetivo final posicionar o site nos primeiros resultados de pesquisa. Entretanto, eles precisam ser realizados em conjunto para assegurar que a conclusão do trabalho seja satisfatória.

Mas como o MPI te ajuda a competir no ranking do Google?

Desde o final dos anos 90, muitas pessoas perceberam que o Google utiliza de várias métricas para classificar qual página da web é relevante para o usuário e qual não é. A partir desse momento, estratégias para dar mais visibilidade a determinado site começaram a ser feitas. Porém, as técnicas utilizadas há alguns anos não tinham como objetivo melhorar a experiência do visitante, mas sim chamar a atenção dos robôs do Google. O buscador, então, passou a aplicar uma série de penalizações, o que fez com que o MPI e o SEO se tornassem estudos mais sérios.

Atualmente, essas punições ainda existem, mas o que mais prejudica os resultados do marketing de posicionamento são as regras altamente mutáveis aplicadas pelo Google. O que funcionava há um ano, pode não funcionar agora, por isso é importante que o profissional da área esteja sempre atualizado nas novidades.

Contudo, com especialistas realmente qualificados a serviço, o MPI pode sim garantir que um determinado site se mantenha entre as primeiras opções de acesso do Google. Para isso, no entanto, alguns pontos precisam ser seguidos.

A importância do conteúdo para o sucesso do MPI

O Google considera que sites com frequente abastecimento de informações, ou seja, com frequentes postagens de conteúdo, tendem a oferecer melhores serviços para o usuário. Por isso, a produção de artigos é extremamente importante para garantir que o MPI funcione de fato.

Entretanto, não é todo conteúdo que irá auxiliar no posicionamento: os textos publicados precisam ter qualidade e “conversar” com os clientes. Além disso, é importante que os artigos sejam criados a partir das palavras-chave escolhidas ainda no início do projeto, mas a produção das publicações não pode parar por aí. Em alguns momentos, elas precisam ser mais profundas, para conseguir atingir diferentes perfis de possíveis consumidores.

A necessidade de um design simples

Além do conteúdo, outro ponto muito importante é a face do seu site, ou seja, o layout e o design em geral. No MPI, preza-se por um site simples e clean, em que o usuário possa navegar sem se perder e ter acesso fácil ao conteúdo.

Para isso, é importante contar com profissionais que entendam tanto de web design, quanto de programação de sites, para assegurar também que os códigos e a indexação das páginas sejam feitas da maneira correta, afinal, esses resultados também influenciam no posicionamento do website no Google.

Ainda tem dúvidas de que o MPI é a melhor opção?

Depois da leitura deste artigo, podemos concluir que utilizar as técnicas do MPI com certeza é o melhor modo de entrar de vez para o ranking do Google. Porém, é preciso estar atento: para a realização desses serviços, é importante encontrar uma empresa especializada no assunto e que tenha garantia de sucesso ao final dos projetos.

A Prime Web é a agência de marketing digital certa para você. Presente no mercado brasileiro há mais de cinco anos, contamos com profissionais qualificados em marketing de posicionamento e SEO, o que nos assegura como a melhor opção para a sua empresa. Para mais informações, entre em contato com os nossos consultores comerciais e saiba mais sobre os nossos planos!